top of page
  • Foto do escritorNilto Tatto

ARTIGO: FUNDO AMAZÔNIA E O BRASIL EM 1° LUGAR



Em 2024, o Brasil sediará as reuniões do grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo (G20), visando fortalecer as negociações internacionais. Na área ambiental, o presidente Lula anunciou que pretende realizar aqui, a Conferência do Clima da ONU de 2025. São dois dos maiores eventos globais que poderão ajudar o Brasil a recuperar seu prestígio internacional e assumir novamente o protagonismo, em relações bi ou multilaterais.


Este é mais um motivo para que o governo Federal tenha mostrado tanta preocupação com os mecanismos de financiamento, fiscalização e controle sobre os nossos biomas, em especial a Amazônia. Em sua reunião recente com Lula, o presidente estadunidense Joe Biden ofereceu 50 milhões de dólares como doação inicial para o Fundo Amazônia, criado para combater o desmatamento e promover a prevenção, a conservação e o uso sustentável das florestas na Amazônia Legal.


Ainda que os valores sejam inferiores aos 200 milhões de euros oferecidos pela Alemanha, ou os 3 bilhões já aportados pela Noruega, convém lembrar que a entrada dos EUA nesse mecanismo caminha na direção da proposta do governo brasileiro, de criar um fundo amplo para cuidar do Planeta, reunindo todos os países desenvolvidos. É ousado, mas não impossível, já que a agenda ambiental tomou conta da pauta social, política e econômica no mundo todo e nessa discussão, o Brasil tem lugar de fala.


Consciente da importância destas questões para a vida no planeta, para estas e as futuras gerações, o mandatário brasileiro percebeu ainda que esta pauta pode ajudar a reposicionar o Brasil geopoliticamente no mundo. Somos detentores da maior sociobiodiversidade do Planeta; temos a maior parte da Amazônia em nosso território; uma matriz energética relativamente limpa e ainda podemos voltar a ser referência no combate ao desmatamento, às queimadas e às Emergências Climáticas.


Isso coloca o Brasil em uma posição de destaque, até porque, o brasileiro merece estar em primeiro plano. Proteger seu povo deve ser a prioridade de qualquer governo! Tudo isso nos mostra que finalmente estamos superando um governo que acreditava que o nosso País e o nosso povo não poderiam pensar grande. Não só podemos, como temos a obrigação de pensar grande, para honrar e celebrar a vida daqueles que nos antecederam e garantir um futuro melhor para os que vierem.







Comments


bottom of page