top of page
  • Foto do escritorNilto Tatto

ARTIGO: CAÇA DE HUMANOS E DE ANIMAIS



Foto: Antonio Scorza / Agência O Globo


Ao contrário do que bradam os governistas, as propostas de flexibilização do porte e posse de armas, adotadas pelo governo Bolsonaro, não garantem à população a capacidade de se defender, mas ao contrário, promovem o aumento da violência e de óbitos. Não é apenas porque o preço destes equipamentos os torna inacessíveis para a parcela mais pobre da população, mas porque uma arma serve justamente para este fim: produzir a morte.


No ano passado, protocolei um Projeto visando proibir o uso destes artefatos pelos chamados CAC's (Colecionadores, Atiradores e Caçadores), além de acabar com os clubes de tiro. A medida gerou polêmica entre os amantes das armas, que defendem o direito de andar por aí com um equipamento que causa a morte de seres humanos e de animais. Dito e feito: casos noticiados recentemente pela imprensa apontam que criminosos registrados como CAC's tem adquirido armas e munições para repassá-las ao crime organizado.


Longe de ser uma medida radical, a proibição das armas e dos clubes de tiro tem como único objetivo proteger a vida, já que sabemos quem são as vítimas preferenciais destes artefatos. Apenas em 2020, 50 mil pessoas foram assassinadas no Brasil, sendo 80% delas (45 mil) por armas de fogo. Destas, a grande maioria foram negros (76,2%) e jovens (54,3%). O aumento do número de armas circulando no País, também se reflete no aumento de mortes produzidas por autoridades policiais, sempre tendo como vítimas preferenciais jovens negros e periféricos.


Além disso, desde o meu primeiro mandato como parlamentar, encampei a luta contra o PL da Caça, sabendo o que a prática representa para diversas espécies de animais, inclusive ameaçados de extinção e para os povos do campo e das florestas. Cada vez mais armados, jagunços de grandes latifundiários, avançam sobre comunidades tradicionais ou de pequenos produtores rurais, como vimos recentemente no caso de um menino de 9 anos, assassinado dentro de sua casa, no interior de Pernambuco. Usam as armas não para se proteger, mas para caçar, sejam animais, ou seres humanos fragilizados.

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page