• Nilto Tatto

NA IMPRENSA: política de preços e tentativa de privatização da Petrobrás



Deputados de oposição têm sido contrários à criação da CPI da Petrobrás. Nilto Tatto (PT-SP) disse que a comissão de inquérito não é oportuna e não pretende discutir as causas do preços dos combustíveis. Isso, segundo ele, já é sabido, inclusive: a política de preços da Petrobras, que atrela o valor da gasolina e diesel ao custo do petróleo no exterior.

Para Tatto, se quisesse, o governo poderia alterar tal política já que é sócio-controlador da Petrobras. Não o faz para manter o lucro de acionistas. Agora, ainda quer usar a CPI como justificativa para colocar a estatal definitivamente sob gestão de investidores, principalmente os estrangeiros.


"O que Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes [da Economia] querem com a CPI é criar uma narrativa para avançar na privatização da Petrobras. Eles não estão preocupados com os preços", afirmou Tatto ao Brasil de Fato.


Clique no link para ler a íntegra da matéria

4 visualizações0 comentário